Redação Afya - abr 12, 2022

Como voltar aos estudos após uma nota ruim no Enem

Mesmo as menores instituições de ensino superior são universos ricos em diversidade, onde somos apresentados a muito mais do que às técnicas e teorias por trás de uma ou mais profissões. Portanto, se após o SISU 2022, você pesquisou por outras opções e decidiu que o melhor é tentar novamente este ano, saiba que estamos do seu lado, neste caso.

Fazer uma faculdade lhe abrirá muitas portas e foi com o intuito de te dar as melhores dicas para você conquistar a sua vaga depois de uma nota ruim no Enem que nós escrevemos o artigo de hoje. E aí? Está pronto para dar a volta por cima?

Trabalhe o seu lado emocional

Depois de estudar um ano inteiro focado no vestibular, naturalmente você esperava ser aprovado e conseguir a tão sonhada vaga na faculdade. Esta quebra de expectativa após uma nota ruim pode gerar insegurança que por sua vez tem origem no padrão de pensamento viciante e entorpecente de sentir-se inferior às outras pessoas.

Como toda mentira, este pensamento não vai te levar a lugar nenhum, a não ser para níveis mais baixos de autoestima. Portanto, uma forma de sair desse ciclo mental negativo é questionar tais pensamentos, pois quando não encontramos evidências claras que os sustentam, eles vão embora para não mais voltar.

Por exemplo, você pode pensar que se não passou dessa vez isso significa que nunca conseguirá. Porém, há milhares de casos de pessoas que só passam após várias tentativas. Então, este é um pensamento mentiroso ao qual você não deve se apegar.

Desconectar-se das redes sociais pode ser um bom começo para fortalecer o seu emocional. Em 2017, um estudo realizado pela Sociedade Real de Saúde Pública (RSPH) com jovens do Reino Unido evidenciou o poder destrutivo desses aplicativos. A pesquisa revelou que os jovens que passavam mais de duas horas por dia conectados estavam mais propensos a sofrerem de ansiedade e depressão, entre outros problemas de saúde mental.

Em contrapartida, se os seus amigos de verdade só estiverem disponíveis on-line, busque falar com eles em vez de se isolar. Quando não são utilizadas para efeito de comparação, as redes sociais atuam como bons recursos de comunicação para quem está procurando grupos de apoio, fortalecendo sentimentos de pertencimento.

Além de conversar com pessoas que já passaram pelos mesmos desafios e conseguir algumas dicas valiosas, também é hiper-recomendado um acompanhamento com profissional da Saúde. Seja ele um psicólogo ou psiquiatra, o importante é encontrar um especialista que vai te ajudar a atravessar esse momento com equilíbrio.

Não dê ouvidos às cobranças alheias

Sair da adolescência e tornar-se oficialmente um jovem adulto não é fácil. Nesta fase, talvez você ainda esteja morando com seus pais e, assim, sinta a necessidade e estar constantemente se explicando sobre os seus resultados e apresentando seus planos para o futuro.

Manter uma relação saudável com quem está do seu lado é muito importante, inclusive, para o seu próprio bem-estar e, consequentemente, para o seu desempenho nos estudos. No entanto, não podemos deixar de esquecer que existe um limite para as cobranças alheias em nossos projetos de vida.

Por mais que sua família também esteja sofrendo pela quebra de expectativa, ninguém sabe exatamente o que é estar na sua pele. Nesse sentido, o melhor a se fazer é comunicar suas emoções de forma clara: alegria, tristeza, cansaço, raiva ou o que mais você esteja sentindo dia a dia.

Isso não quer dizer que você precise dar muitos detalhes, mas deixá-los cientes de como você está se sentindo pode ser a melhor forma de impedir que eles acionem gatilhos com perguntas inadequadas. A conversa franca também pode ser uma forma de eles se abrirem e explicarem os medos que têm quanto a você começar um curso superior um pouco mais velho. E, quando todos se escutam, tudo flui melhor em casa.

Na prática, depois de trabalhar o seu emocional direitinho, você vai perceber que as únicas cobranças às quais você deve dar ouvidos são às suas. Afinal, é você quem deseja entrar na faculdade, que sabe o quanto e como deve estudar, quais horários funcionam melhor, sendo também o único que precisará lidar diretamente com as consequências depois.

Pratique o autocuidado

Antes de planejar uma nova estratégia de estudos, você precisa estabelecer uma rotina com algumas atividades que lhe façam sentir bem. Assim, os estudos vão ser encaixados entre esses momentos de autocuidado, em vez de o contrário. Isso será essencial para manter sua saúde mental, pois te lembrará todos os dias de que você é muito mais do que seu atual cargo de estudante.

Não importa se são hobbies artísticos, práticas de meditação, atividades físicas ou apenas sentar-se na varanda para admirar a paisagem uma vez ao dia. Tudo que centre seus pensamentos em sua própria existência e te conecte ao agora será benéfico para regular seus níveis de ansiedade.

Este mês nós já publicamos dois artigos com estudos que demonstraram a importância do descanso tanto para se aprender matemática e outras matérias de Exatas quanto para manter-se relevante no mercado de trabalho. Por esse motivo, defendemos que o melhor guia à sua jornada rumo ao Enem no final do ano é o equilíbrio.

De volta aos estudos

Depois de recuperar a sua motivação com as três dicas que listamos acima, você estará pronto para encarar os cadernos de novo. Como primeiro passo, nós sugerirmos uma avaliação completa da prova para que você consiga identificar os seus pontos fracos. Isso porque para saber quais são eles, você também encontrará aqueles em que você manda bem e, assim, saberá ao quê precisa dedicar mais atenção.

Em um segundo momento, o cronômetro será sua ferramenta de trabalho indispensável. Muitas vezes, notas ruins provem não de pouco conhecimento, mas de uma baixa habilidade para gestão do tempo. A boa notícia é que, até o próximo vestibular, você tem tempo suficiente para treinar sua escrita e sua leitura para tornar-se mais ágil.

Por fim, há o lado positivo da nota ruim que quase ninguém enxergar a princípio: descobrir o que realmente queremos para o nosso futuro. Se você ainda está dividido entre um ou mais cursos, baixe agora o e-book Humanas, Exatas ou Biológicas e saiba o que escolher no próximo vestibular!

Escrito por Redação Afya

    Assine e mantenha-se informado!

    Receba mensalmente os assuntos mais acessados no nosso Blog.

    banners-05