Redação Afya - fev 26, 2021

Resenha e resumo: conheça a diferença entre esses gêneros textuais

Quando você precisa saber de forma rápida informações sobre um livro, filme, obra de arte ou qualquer outro tipo de criação, é comum que recorra a resumos e resenhas, não é mesmo? Por trás desses tipos textuais há várias semelhanças e diferenças que merecem ser estudadas. Que tal entendê-las agora mesmo? Acompanhe a leitura e fique por dentro!

O que é um resumo?

Possuindo um caráter sucinto e objetivo, a finalidade desse gênero textual é reunir as informações centrais de uma obra e apresentá-las. Dessa forma, produz-se uma espécie de texto reduzido, escrito em terceira pessoa do singular. Nesse gênero textual, não há espaço para as opiniões e críticas pessoais do autor, já que o foco do texto são os principais fatos que circundam a obra artística. Vale lembrar que no universo acadêmico existem dois tipos de resumo: o simples e o expandido.

Os dois tipos apresentam as informações centrais de uma obra. A diferença, porém, está na forma como se dá a estrutura dessa exposição. O resumo expandido apresenta os assuntos de forma mais completa, dividindo os temas por seção e desenvolvendo-os de maneira ampla. Além disso, é comum que essa mesma espécie de resumo estabeleça comparações com outros trabalhos.

Uma dica interessante para escrever resumos é contemplar toda a obra para apenas depois dar início à elaboração do texto. Dessa forma, você terá mais noção sobre a história por trás da peça para, assim, fazer um compilado mais realista do que realmente é significante no texto. Caso contrário, você poderá incluir detalhes desnecessários.

O que é uma resenha?

A resenha consiste em um modelo de texto em que são mencionados fatos e acontecimentos centrais de uma obra somados a detalhes e informações específicas sobre ela. Para elaborar um texto desse tipo, o autor precisa estudar a fundo a peça a fim de expor conhecimentos diversos e extras sobre ela. Nesse gênero, também é comum que haja a comparação entre textos, livros ou outros tipos de criação do mesmo universo.

As resenhas subdividem-se em críticas e descritivas. No primeiro tipo, o resenhista tem liberdade para expressar a sua opinião e suas percepções sobre a criação e as características dela. Enquanto isso, o segundo tipo de resenha possui um foco maior na descrição e na análise do produto criativo, sem haver a expressão de julgamentos pessoais.

Quais as diferenças entre resumo e resenha?

A diferença entre resumo e resenha está basicamente na quantidade de informações apresentadas sobre a obra. Enquanto um resumo contém apenas a reunião dos fatos centrais de uma criação, uma resenha apresenta, além desse mesmo compilado, informações adicionais sobre a peça, como análises sobre seu contexto e objetivos. Isso pode ser feito de forma descritiva ou opinativa, a depender do seu tipo. Em geral, pode-se afirmar que toda resenha contém um resumo em sua estrutura, mas a recíproca não é verdadeira.

Outra diferença, dessa vez entre um resumo e uma resenha crítica, é a liberdade para que o autor expresse suas opiniões e percepções acerca da obra. Enquanto isso pode ser feito no segundo gênero, não é correto fazê-lo no primeiro.

Qual a estrutura desses gêneros textuais?

A estrutura de um resumo deve conter, primeiramente, detalhes como um título e o nome do autor. Em seguida, devem ser apresentados os principais fatos abordados pela criação. Isso deve ser feito de maneira concisa, objetiva e cronológica, respeitando a sequência temporal dos acontecimentos. No caso das pesquisas, a estrutura do texto deve conter objetivo, metodologia, resultados e conclusões.

Para escrever um texto desse gênero, é interessante usar a 3º pessoa do discurso, bem como a voz ativa e a linguagem padrão da língua portuguesa. Além disso, as opiniões e impressões pessoais do autor não devem ser mencionadas.

Já no caso da resenha, em primeiro lugar, devem ser apresentados os dados técnicos do texto, como título e autor. Em seguida, deve ser feita uma exposição do conteúdo da obra, uma espécie de resumo que apresente o compilado de fatos relevantes e principais sobre ela. Por fim, soma-se a essa estrutura uma descrição de aspectos da peça (se a resenha for descritiva) ou a opinião do autor a respeito dela (se a resenha for crítica).

Aprenda mais!

Como você pôde perceber, apesar de apresentarem semelhanças, os gêneros abordados são ricos em particularidades e diferenças entre si. Aí está a importância de entender melhor as características de cada um deles.

Gostou de compreender esses atributos? Então que tal aproveitar o momento de aprendizado e conhecer a solução para seis dúvidas comuns de português? Clique aqui e confira!

 

Escrito por Redação Afya

    Banner_InfoEnem