Redação Afya - jul 2, 2021

Fisioterapia: conheça a área e sua atuação na pandemia Covid-19

Em março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinou o surto de Covid-19 como uma pandemia. Causada pelo vírus SARS-CoV-2, a Covid-19 é uma doença infecciosa que se manifesta de maneiras distintas na população.

A enfermidade pode acometer o sistema respiratório, trazendo complicações graves. Para contê-la, é necessária uma equipe ampla e diversificada de profissionais. Uma das áreas que compõe esse grupo é a Fisioterapia.

A atuação de um fisioterapeuta na recuperação de pacientes com Covid-19 ocorre em desde as internações em hospitais até a alta dos pacientes, passando, inclusive, pelos casos mais graves em que a terapia intensiva é necessária. Vale lembrar que, em várias dessas etapas, o tratamento e o acompanhamento podem ser realizados de forma remota, o que demonstra a adaptação da área ao atual contexto pandêmico.

Entenda melhor sobre a Fisioterapia, as suas áreas de atuação e, claro, a sua importância no tratamento dos pacientes acometidos pela Covid-19: acompanhe a leitura!

A Fisioterapia

A área da Fisioterapia é responsável por estudar, diagnosticar e tratar limitações motoras causadas por fatores como má formação genética, acidentes ou hábitos posturais ruins. O profissional do ramo também pode atuar na área educativa, levando a informação sobre o campo a diversos públicos, como os colaboradores de uma empresa, no caso da atuação em saúde do trabalho.

Para atuar na área, é necessário cursar a graduação em Fisioterapia (com duração média de 4 anos) e, em sequência, obter registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito).

O curso aborda quatro principais áreas:

  1. Ciências Biológicas e da saúde;
  2. Ciências Sociais e Humanas;
  3. Conhecimentos Biotecnológicos;
  4. Conhecimentos Fisioterapêuticos.
Para a obter o diploma, é preciso apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e cumprir no mínimo 800 horas de estágio.

Atualmente, o Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), reconhece a existência de 15 especialidades na área de Fisioterapia. São elas:

  1. Fisioterapia em Acupuntura
  2. Fisioterapia Aquática
  3. Fisioterapia Cardiovascular
  4. Fisioterapia Dermatofuncional
  5. Fisioterapia Esportiva
  6. Fisioterapia em Gerontologia
  7. Fisioterapia do Trabalho
  8. Fisioterapia Neurofuncional
  9. Fisioterapia em Oncologia
  10. Fisioterapia Respiratória
  11. Fisioterapia Traumato-Ortopédica
  12. Fisioterapia em Osteopatia
  13. Fisioterapia em Quiropraxia
  14. Fisioterapia em Saúde da Mulher
  15. Fisioterapia em Terapia Intensiva

    Book_Mockup_E-book_Graduação-Fisioterapia (1)-1

Baixe agora: E-book Graduação Fisioterapia Afya

 
Áreas de atuação de um fisioterapeuta

Como você pôde perceber pelo amplo número de especialidades reconhecidas, a Fisioterapia oferece inúmeras possibilidades ao profissional que deseja seguir carreira na área. Além das diversas formas de trabalho, ele pode atuar em uma ampla gama de ambientes, como hospitais, clínicas, consultórios particulares, ambulatórios, asilos e até mesmo clínicas de estética.

Conheça mais a fundo algumas das suas alternativas de ocupação:

1- Fisioterapia esportiva

Essa área concentra-se na prevenção e no tratamento de lesões que acometem os esportistas. O profissional atuante no ramo é muito requisitado, uma vez que o público atendido por ele está constantemente exposto a lesões e situações de desgaste de estruturas locomotoras.

2- Fisioterapia do trabalho

A atuação dos profissionais que atuam na fisioterapia do trabalho é significativa para prevenir, diagnosticar e tratar distúrbios motores causados por atividades relacionadas aos mais diversos ofícios. As orientações cedidas pelos fisioterapeutas são essenciais para tornar a rotina dos colaboradores confortável, saudável e, consequentemente, mais produtiva.

3- Fisioterapia cardiovascular

Essa especialidade atua de forma decisiva para aprimorar a qualidade de vida de pacientes afetados por condições cardiovasculares delicadas, como doenças crônicas. Os profissionais do ramo propõem um tratamento baseado em atividades preventivas, que asseguram uma vida rica em saúde física e mental aos portadores de disfunções. Vale lembrar que a área também ajuda na recuperação de vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

4- Fisioterapia dermatofuncional

Majoritariamente ligada à estética, essa área da fisioterapia atua em função do tratamento de condições estéticas como as estrias, a gordura localizada e as celulites. Vale lembrar que, para alcançar maior eficácia, é essencial que seja conciliada com a atuação de outros profissionais, como os do ramo da dermatologia e da educação física

5- Fisioterapia respiratória

Essa especialidade concentra-se no tratamento de doenças que acometem o sistema respiratório, como asma, bronquite e tuberculose. A Covid-19 é um exemplo de enfermidade que, recentemente, tem tomado muito do tempo e da atenção dos fisioterapeutas. Entenda melhor como esses profissionais atuam no processo de tratamento dos pacientes acometidos por ela!

A atuação dos fisioterapeutas no tratamento da Covid-19

Nas situações de internação por Covid-19, a Fisioterapia atua no fortalecimento da musculatura esquelética e no controle da perda de massa muscular. Também ajuda no abrandamento das consequências cardiorespiratórias da enfermidade.

Nos quadros mais leves, os especialistas da área exercem o papel de explicar melhor a doença aos pacientes, além de conduzir ações que previnem a piora dos sintomas (como exercícios respiratórios, atividades de adequação postural e treinos aeróbios de baixa intensidade).

Já nas hospitalizações em decorrência de quadros graves, os fisioterapeutas atuam nos cuidados com a assistência respiratória e no zelo com a postura do paciente. Também executa atividades preventivas visando evitar possíveis prejuízos causados pela imobilidade.

O ortostatismo, a pronação e os treinamentos ativos ou passivos são exemplos de movimentos que possuem essa funcionalidade. Esses exercícios devem ser escolhidos cautelosamente, de forma que se adequem ao estado e grau de sedação do paciente.

A recuperação dos pacientes também requer a atuação de fisioterapeutas. Enfermos que se recuperam de quadros graves, por exemplo, precisam ser encaminhados para os quartos/enfermarias dos hospitais a fim de serem assistidos por esses profissionais.

O objetivo é recuperar a força muscular - normalmente prejudicada pela mobilidade reduzida e pela alimentação controlada no período de tratamento - para, assim, retornarem aos seus lares. Após a liberação, são recomendados exercícios respiratórios e atividades leves.

Comprometido em propiciar à população uma maior qualidade de vida, o ramo da Fisioterapia oferece inúmeras possibilidades de atuação aos profissionais que almejam trabalhar nele.

Recentemente, essa área tem se destacado devido ao seu significativo desempenho no combate à pandemia da Covid-19. Agora que você já entendeu como ela tem desempenhado esse importante papel, que tal conhecer melhor o conceito por trás do curso que prepara os seus profissionais? Clique aqui e confira!

 

Escrito por Redação Afya

    Banner_InfoEnem

    Categorias

    Veja todos