Redação Afya - set 6, 2021

Como estudar sozinho para o ENEM sem perder a motivação

Mesmo quando queremos muito uma coisa, ou melhor, precisamente porque criamos grandes expectativas em relação à vida adulta, é comum a ansiedade nos deixar desmotivados. Este obstáculo, por sua vez, torna-se ainda mais desafiador quando não temos um professor ou colegas para puxar a nossa orelha e fazer a gente manter o foco. Mas calma! A gente sabe bem como é isso e escrevemos esse artigo para te ajudar a estudar sozinho para o ENEM sem perder a cabeça.

Afinal, você é capaz. Só precisa das dicas que listamos abaixo para deslanchar.

Abandone o multitasking

Erros, estresse e menos produtividade. Estas são as consequências decorrentes da tentativa de fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Uma vez que a nossa atenção não pode ser dividida, quando forçamos nosso cérebro a duas ou mais atividades ao mesmo tempo, há um intervalo entre o início da tarefa e o momento em que realmente estamos concentrados naquilo.

Algumas simples atitudes podem te ajudar a quebrar o hábito de multitasking. Uma delas é usar a regra dos 20 minutos. Se você sente a necessidade de intercalar atividades ou conteúdos durante seus estudos, respeite esse período de tempo para garantir atenção completa. Outras são programar seus momentos de descanso, para não se distrair com mensagens enquanto lê um capítulo, e procurar um lugar quieto para estudar.

Dica extra: confira também o nosso texto sobre organização e memorização. Assim, você será capaz de organizar melhor a sua agenda e realmente fazer tudo que tem em mente.

Encontre o seu som

Dos sistemas mais antigos aos mais novos, diversas partes do cérebro humano podem ser motivadas por músicas. Não à toa, já existem terapias à base de sons e melodias, que buscam trazer maior bem-estar e saúde às pessoas.

Seja para relaxar antes de abrir o caderno ou para fortalecer a sua memória, incluir um momento musical na sua rotina é uma recomendação comprovada. Pesquisas mostraram, porém, que, enquanto trilhas sonoras beneficiam a produtividade, quanto mais vozes são ouvidas em uma canção pior é o desempenho do ouvinte durante a execução de uma tarefa.

Caso você ainda não tenha sua playlist personalizada, aqui vão algumas sugestões:

Não tente estudar na sua cama

Estudar em casa pode ser uma tarefa difícil: há muitas coisas para se fazer; liberdade quanto a horários; e, claro, muitos espaços confortáveis para descansar. Mas se você parar para pensar nos motivos que fazem você gostar da sua cama a ponto de não querer levantar pela manhã, nenhum deles é capaz de auxiliar seus estudos.

Ao estudar sozinho, é importante encontrar um lugar confortável para que sua única preocupação seja completar aquela lista de exercícios e ler aquele capítulo que com certeza vai cair no vestibular. O problema surge quando o conforto torna-se mais uma distração. Portanto, busque estudar fora do seu quarto. Caso esta opção não exista, arrume a sua cama e coloque objetos sobre ela. Assim, quando pensar em se deitar, você pensará duas vezes antes.

Gerencie o seu tempo

Horários e divisões de disciplinas pré-estabelecidos são vantagens, que obtemos nos ambientes controlados dos cursinhos e colégios. No entanto, trazer essa estrutura para dentro de casa ou para o local onde você pretende estudar sozinho não é tão complicado.

Ninguém te conhece melhor do que você mesmo. Então, organize seu calendário de acordo com as matérias que tem mais ou menos facilidade, reservando períodos diferentes de tempo para cada uma delas. Saber o dia da semana que você é mais produtivo também traz benefícios para o seu desempenho geral. Por fim, um plano de estudos pode fazer a diferença nesse momento. Saiba como montar o seu.

Crie autorrecompensas

Enquanto a aprovação no vestibular for a sua única recompensa por todos os dias que você se dedicou aos estudos, o estresse será a sua principal companhia. Até a data da prova, passam-se meses de trabalho duro. Nesse sentido, saborear pequenas vitórias ao longo dessa jornada te ajudará a chegar lá mais satisfeito.

Isso não significa cumprir a primeira tarefa programada para o dia e, logo depois, se deitar para “maratonar” sua série preferida. Como tudo na vida, o sucesso nos estudos depende de equilíbrio.

Então, faça uma lista com as coisas que você mais goste de fazer (ou de comer, certo?) e estabeleça esses prêmios de acordo com o número de acertos que você conseguir nas atividades da apostila. Logo você estará mais motivado em seus estudos sozinho.

 Um dia de cada vez

Boas práticas levam tempo para tornarem-se hábitos. Além disso, não esqueça de que o seu bem-estar é tão importante quanto saber vários conteúdos de cor e adote apenas as sugestões que fazem sentido para você, adaptando-se aos poucos.

Agora, se você já está pronto para dar o próximo passo na organização dos seus estudos, baixe agora mesmo o nosso e-book completo!

 

Escrito por Redação Afya

    Banner_InfoEnem

    Categorias

    Veja todos