Redação Afya - mai 24, 2022

Estudar para o vestibular: conheça os 7 principais métodos

Quem se dedica a estudar para o vestibular diariamente sabe que a tarefa está longe de ser fácil. Mais angustiante ainda é a vida de quem nem sabe por onde começar a organizar os estudos, mas corre contra o tempo para absorver a maior quantidade de conteúdo possível até o dia da prova. Se você se identifica com alguma dessas situações, este conteúdo foi pensado para você. Nele, abordaremos os principais métodos do estudo para ajudá-lo no seu principal objetivo, se sair bem na avaliação do curso que escolher.

Por que escolher um método para estudar para o vestibular é importante?

A falta de um plano com método de estudo pode levá-lo à limitação de absorção de conteúdos, baixo rendimento, cansaço e desistência. Além disso, estudar para o vestibular apenas lendo e grifando conteúdos, por exemplo, pode dificultar o processo de autoavaliação – fundamental para a observação de falhas e correções em tempo hábil antes da prova. Sendo assim, os métodos contribuem também para a orientação do estudo de acordo com a necessidade de cada um.

Leia também: Como adquirir confiança para o vestibular: confira 5 dicas

Melhore sua performance nas provas com esses 7 métodos

Um estudo elaborado por profissionais da Association Psychological Science há alguns anos apontou os métodos mais eficientes de aprendizado. São eles:

  1. Elaboração de perguntas – o objetivo da criação dessas perguntas é respondê-las esclarecendo as razões pelas quais os argumentos oferecidos são verdadeiros.

  2. Autoexplicação – é possível adotá-la tanto para explicar passos de algo que está sendo estudado quanto para fixar conceitos com os quais precise criar mais familiaridade.

  3. Prática distribuída de estudos – sugere a adoção de um cronograma de estudos em que seja possível ter contato com diferentes materiais em horários programados, sem a necessidade de precisar se dedicar ao estudo de muitos conteúdos por horas seguidas.

  4. Resumos – a escrita de resumos ajuda a absorver o conteúdo e a análise posterior deles em comparação com o material original ajuda a observar eventuais faltas e falhas.

  5. Testes práticos/simulados – costumam ser bastante efetivos para avaliação e absorção do conteúdo e contribuem para a familiarização com a linguagem da prova. É recomendável que o aluno busque simulados das instituições nas quais pretende obter vaga.
  6. Sublinhar/grifar textos – embora bastante utilizado, o método não é considerado muito efetivo para a fixação de conteúdos.

  7. Associação de palavras (estudo mnemônico) – emprega o uso de palavras-chaves para a memorização de conteúdos, seja pela palavra em si ou por associação. Nem todas as pessoas, no entanto, conseguem adotar esse método, que também pode ser limitado.

Leia também: Resolução de exercícios: saiba como inserir na rotina e conheça os benefícios da prática

Além dessas indicações, outras práticas como a criação de mapas mentais, flashcards e estudos intercalados tendem a contribuir com a rotina de estudos. Contudo, vale reforçar que tão importante quanto adotar um ou mais métodos de estudos é ter consistência quando se fala em estudar para o vestibular. Isso porque nem mesmo as melhores técnicas de aprendizagem poderão ajudá-lo a aprender tudo que é necessário caso você não use o tempo a seu favor criando uma rotina de estudos. Ou seja, é fundamental evitar a procrastinação e manter a motivação sempre em alta.

Quer mais dicas? Baixe agora mesmo nosso e-book completo sobre roteiro de organização de estudos!

Escrito por Redação Afya

    Assine e mantenha-se informado!

    Receba mensalmente os assuntos mais acessados no nosso Blog.

    banners-05