Redação Afya - set 30, 2020

Elaborar um currículo para estágio: conheça 9 dicas que podem ajudar nessa missão

O estágio é considerado uma atividade essencial para colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante a faculdade. Em alguns cursos, ele é tido, inclusive, como obrigatório para a conclusão da graduação.

Precisa construir um currículo para se inserir em um estágio? Então esse texto é para você! Confira algumas dicas que podem ajudá-lo a se apresentar da melhor maneira possível para os recrutadores.


1. Não se esqueça das informações básicas

Em primeiro lugar, é importante mencionar dados básicos sobre você. Normalmente, essas são as primeiras informações a serem mencionadas em um currículo. Alguns exemplos importantes são:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Idade;
  • Nacionalidade;
  • Estado civil;
  • Endereço completo;
  • Telefone e e-mail para contato.

2. Fique atento(a) às palavras-chaves

Ao elaborar um currículo para estágio, é fundamental ficar atento(a) às palavras-chaves usadas pelas plataformas de emprego e pelos anúncios ao se referirem às vagas visadas por você.

Prestando atenção a elas, você poderá adaptar os seus interesses a alguns desses termos. Isso dará ao seu currículo maior visibilidade em relação aos recrutadores e até mesmo a algumas máquinas que auxiliam em processos seletivos. Alguns exemplos de possíveis palavras-chaves são: ‘’Graduação em Jornalismo’’, ‘’Inglês básico’’ e ‘’Conhecimento em informática’’.

3. Mencione a sua formação acadêmica

Se você está a procura de um estágio, é essencial informar a sua formação acadêmica no currículo. Você precisará mencionar qual a sua graduação, acompanhada da instituição de ensino e do ano de conclusão (ou previsão de conclusão) do curso.

Neste momento, uma dica importante é atentar-se às palavras-chaves mencionadas no tópico anterior. 

4. Defina as suas áreas de interesse e seus objetivos 

Mencionar as suas áreas de interesse em um currículo pode fazer toda a diferença durante uma seleção. Se os seus objetivos profissionais forem compatíveis com a área ou com a oportunidade desejada, os recrutadores verão que há uma ligação entre seus interesses e a vaga pelo qual procura, entendendo que você pode ser ideal para ela.

Além disso, é uma forma de, desde o início da sua carreira, buscar por cargos e funções com os quais você se identifica.

5. Aponte as suas experiências profissionais

 

Se você já teve experiências profissionais ou estágios anteriores, é fundamental mencioná-los. O ideal é que sejam apresentados dos mais recentes para os mais antigos.

Caso você ainda não tenha vivido nenhuma experiência no mercado de trabalho, não se preocupe. Você poderá usar cursos complementares e atividades extracurriculares, por exemplo, como forma de demonstrar algumas das suas competências.

6. Insira atividades extracurriculares

As atividades extracurriculares são atividades já realizadas por você em algum momento da vida, tendo como finalidade a evolução pessoal e ou profissional. Alguns exemplos delas são:

  • Atividades voluntárias;
  • Atividades artísticas;
  • Participação em Iniciação científica ou em Empresas Juniores;
  • Participação em grêmios estudantis ou atléticas.

Se você ainda não tem muita experiência em outros estágios, esse é o momento de aproveitá-las. Se mencionadas da forma correta, ajudarão a mostrar melhor o seu perfil e suas habilidades aos recrutadores. Além disso, também demonstrarão que você tem interesse por novas descobertas e pela melhoria constante. Por esse motivo é tão importante sempre investir seu tempo em novas atividades desse tipo.

Você pode entender melhor como usar as atividades extracurriculares a seu favor clicando aqui

7. Informe seus idiomas

Hoje em dia, falar outros idiomas é considerado um diferencial importante ou até mesmo um requisito para diversas empresas. Logo, se você fala alguns deles, poderá ter pontos a seu favor, a depender da vaga.

Por isso, não se esqueça de criar um campo no seu currículo no qual possa mencionar os idiomas falados por você, seguidos dos respectivos graus de conhecimento (básico, intermediário ou avançado, por exemplo) e, caso haja formações, dos locais onde você realizou os cursos. Se você já fez algum Intercâmbio, também é interessante usar esse espaço para registrá-lo.

8. Cite seus conhecimentos em informática

Quando for construir o seu currículo, mencionar os seus conhecimentos de informática também é importante para algumas vagas. Assim como os idiomas, eles podem atuar como grandes diferenciais ou até mesmo atributos obrigatórios para determinadas oportunidades de emprego. Logo, se você tem conhecimento em pacote Office, programas da Adobe ou outros softwares e plataformas, essa é a hora de informar isso!



9. Seja objetivo

Por fim, vale lembrar que currículos longos demais podem se tornar cansativos ou até mesmo exagerados aos olhos dos recrutadores. Por isso, procure ser objetivo e informar o que for necessário de forma clara e concisa.

Como você pôde perceber, construir um currículo para estágio não é um “bicho de sete cabeças’’. Basta informar as informações corretas, na medida certa. Se interessou pelas dicas? Então que tal entender agora Como se organizar financeiramente durante a faculdade?

Escrito por Redação Afya

    Banner_BlogVest (1)