Redação Afya - jun 20, 2022

Pausa produtiva: 5 atividades para os intervalos dos estudos

Por mais que o foco e as horas de dedicação aos estudos sejam importantes para as conquistas futuras, saber a hora de dar um descanso ao cérebro também é fundamental. Aliás, pausas propositais não só são necessárias como podem ajudar a aumentar a energia de seu corpo, sua produtividade de absorção e capacidade de foco. 

Como isso acontece? A resposta está na maneira como nosso cérebro funciona e principalmente como ele tende a fixar os estímulos e novas informações que recebemos ao longo do dia. 

A comunidade científica defende que aprender algo novo passa por transferir a memória do conteúdo recebido do hipocampo, onde ficam os registros temporários, para áreas do neocórtex, onde estão nossas memórias de longa duração. Um trajeto de consolidação que, acreditavam os cientistas, só acontecia durante o sono, quando nosso cérebro está livre de estímulos sensoriais externos.

Porém, pesquisas recentes mostram que as memórias se consolidam também de modo quase simultâneo à prática, como um processo complementar ao que ocorre durante o sono. 

Leia também: Como adquirir confiança para o vestibular: confira 5 dicas

Por esse motivo, pessoas que estão aprendendo algo novo de forma contínua, seja um músico aprendendo a tocar uma nova canção ou alguém prestes a realizar um vestibular, precisam de pausas para que essa consolidação seja feita. São nesses descansos curtos, intercalados com estudos, que o cérebro dá uma espécie de “replay” do que estudou. 

“É importante que o estudante tenha esses períodos de descanso, porque o cérebro dele vai estar ativo, apesar do descanso — essa que é a nossa descoberta. O hipocampo e o córtex dele vão estar realizando essas trocas, que vão consolidar o aprendizado recente", explicou à BBC News Brasil o pesquisador brasileiro Leonardo Claudino, um dos coautores de um estudo sobre o tema feito pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH, na sigla em inglês) e publicado em 2021 no periódico Cell Reports.

Realizar pausas propositais de 5 a 60 minutos por dia pode, em outras palavras, fazer com que seu aprendizado deixe de ser escrito diariamente em espaços de areia para ser talhado em pedras na sua memória. O importante é entender que, mesmo nos descansos, nunca paramos de aprender. 

Além disso, pausas assim permitem que as pessoas lidem melhor com seus medos e preocupações decorrentes das pressões ou diante de tarefas difíceis de resolver. Mas cuidado: fuja de usar redes sociais ou celular em geral, pois outros estudos apontam que essas são distrações não ajudam, muito pelo contrário.  

Pode interessar você: Estudar para o vestibular: conheça os 7 principais métodos

O que ajuda, então? Veja 5 atividades que farão suas pausas no estudo serem produtivas:

  1. Meditação: respire profundamente e tente esvaziar a mente com a ajuda de uma meditação guiada ou em grupo, nem que seja por três minutos ao dia. Você se sentirá mais focado e relaxado depois disso; 
  2. Alongamento: horas de estudo muitas vezes na mesma posição podem deixar os músculos exaustos e tensos. Dos pés à cabeça, estique lentamente, segure e solte todos os seus grupos musculares; 
  3. Caminhada: levantar-se e fazer uma caminhada curta vai lhe ajudar a pensar melhor naquilo que acabou de aprender, além de fazer você mudar de ambiente, o que também estimula o cérebro;
  4. Pintar, desenhar ou escrever: essas ações simples de criatividade são maneiras de expressar ideias e sentimentos, pois estimulam a imaginação e aumentam a concentração posterior;
  5. Divirta-se: entre em contato com um amigo e dê risada. Faça 20 polichinelos. Coloque sua música favorita, cante ou dance. Tome um banho quente. Faça coisas que possam dar prazer antes de voltar aos estudos. 

Se ainda assim você não estiver convencido a aderir às curtas interrupções de estudos, confira mais benefícios abaixo: 

  • Melhora da concentração - ler, ler, ler e não absorver nada é um sinal de que sua mente está cansada e precisa de uma pausa. Como nossa respiração, é preciso esvaziar a mente para que novas coisas entrem, e pausas curtas podem ajudar nesse pequeno descanso;
  • Estímulo aos pensamentos criativos - quando estamos muito focados em um único assunto ou fazendo ações mecânicas, nossa criatividade fica bloqueada. É na pausa que conseguimos pensar diferente e, muitas vezes, até entender o que julgamos complexo;
  • Redução do estresse e ansiedade - pausas de descanso promovem uma melhora quase imediata do nosso desgaste físico e mental que horas e horas de estudo podem trazer. Isso alivia o cérebro da pressão causada pelo estresse e ansiedade; 
  • Atenção aos sinais de necessidade básica - a concentração e dedicação aos estudos podem nos fazer esquecer de beber, comer e dormir, o que, claro, é prejudicial.

Pode interessar você: Estudar em casa: 9 dicas que podem te ajudar a obter bons resultados

Ainda precisa de ideias para pausas propositais e energizantes? Nós separamos algumas dicas sugeridas pela Universidade de Cornell:

  • Reconecte-se com a natureza. Dar um passeio no parque ou ir à praia podem ajudar a acalmar;
  • Respire fundo em uma meditação guiada ou em grupo;
  • Tire uma soneca de 15 a 20 minutos; 
  • Tome um banho demorado;
  • Ouça músicas que tragam boas memórias;  
  • Organize seu espaço de trabalho;
  • Alongue-se para aliviar a tensão de ficar sentado na mesma posição por muito tempo;
  • Cozinhe uma refeição saudável ou faça um lanche saudável;
  • Expresse sua criatividade e sentimentos em desenhos, pinturas ou escritos.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com outros colegas. E se você tem interesse em outros temas sobre estudos, aproveite para ler mais conteúdos em nosso blog

As inscrições para o Vestibular Afya estão abertas - Conheça nossas Unidades e escolha o curso. 

Escrito por Redação Afya

    Assine e mantenha-se informado!

    Receba mensalmente os assuntos mais acessados no nosso Blog.

    banners-05