Redação Afya - nov 19, 2020

Arquitetura: conheça as possíveis áreas de atuação

A Arquitetura é arte de projetar, desenvolver e executar projetos de edificações ou ambientes. Ela envolve a organização e a adaptação de espaços de acordo com as necessidades humanas. Dessa forma, o Arquiteto é o profissional responsável por atividades como a elaboração de plantas e a escolha de materiais. Para isso, ele deve levar em conta aspectos como conforto e funcionalidade dos espaços.

Como essa profissão é responsável por considerar a parte estética e funcional de uma obra, se você escolher essa área, provavelmente, ao desenvolver um projeto, irá avaliar questões como iluminação, posição do sol, acústica, impacto ambiental, ventilação e outros aspectos que influenciarão na qualidade da construção.

Como posso começar a atuar na área?

Na modalidade de bacharelado, a graduação em Arquitetura e Urbanismo tem uma duração média de 5 anos. Sua grade curricular envolve matérias das ciências humanas e exatas. Algumas das disciplinas que comumente estão presentes no seu planejamento são:

  • Arquitetura e Urbanismo Integrada;
  • Arquitetura e Urbanismo Interdisciplinar;
  • Arquitetura Sustentável;
  • Ciências Sociais;
  • Comunicação e Expressão.

Para se formar, é preciso não apenas fazer um estágio, como também apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Já para atuar na área, é necessário se formar em uma instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e se registrar no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). 

Quais as áreas de atuação no ramo?

Com o diploma em mãos, é hora de escolher qual dos ramos de atuação combina mais com você. As possibilidades são amplas, sendo algumas delas:

  • Paisagismo: Ao contrário do que muitos pensam, essa área de atuação não está restrita apenas ao cuidado com jardins. Ela envolve a elaboração e construção de paisagens de forma geral. Seus profissionais podem atuar na gestão de águas pluviais, restauração ambiental e áreas de lazer. Esse setor é uma ótima opção para quem gosta de contato com o meio natural.

  • Design de interiores: É a área responsável por desenvolver projetos para ambientes. Seu objetivo é proporcionar uma maior funcionalidade e qualidade de vida para quem desfrutará do espaço. Tudo isso é feito sem deixar de pensar, claro, na estética. Vale lembrar que esse ramo possui possibilidades de atuação nos mais diversos tipos de locais.

  • Planejamento urbano: Com o aumento do fluxo de movimentação das cidades, essa profissão torna-se cada vez mais necessária para a elaboração de projetos e soluções urbanas. Esse ramo envolve desde mudanças econômicas e demográficas até o desenvolvimento sustentável.

  • Restauração e conservação: Importante para a manutenção de memórias históricas e culturais, essa área é responsável pela restauração e preservação de edificações e obras arquitetônicas relevantes para o passado e o presente da sociedade. 

  • Projeto de Iluminação: Essa profissão é de extrema importância, uma vez que a iluminação é capaz de influenciar na saúde mental e física dos seres humanos. Quem a escolhe pode lidar com a iluminação desde residências até comércios e ambientes corporativos. A iluminação cênica também é uma opção de atuação.

  • Arquitetura Extrema: Ainda pouco conhecida, essa área está ligada a elaboração de estratégias para adaptação às condições extremas do universo (como ondas de calor, inundações, desertificação e furacões). É, de certa forma, uma forma de preparação para o futuro, já que as mudanças climáticas podem desencadear transformações.

  • Pesquisas: Esses profissionais atuam pesquisando, estudando e elaborando formas de melhoria e evolução das ferramentas de trabalho dos arquitetos.

  • Design de mobiliário: Atuando nessa área, os profissionais têm a função de desenvolver projetos de móveis para os mais diversos ambientes.

Se você ainda não se imaginou nas profissões citadas, há ainda outras formas de atuação que, apesar de não serem diretamente ligadas à arte ou ao design tem relação estreita com a arquitetura. São elas:

  • Filantropo: Você pode pensar nos ideais de sustentabilidade ambiental, social, psicológica e econômica da arquitetura contemporânea como motivação para criar uma fundação sustentável com objetivo humanitário;

  • Conservacionista: Você pode usar seus aprendizados sobre organização do espaço para pensar em formas de preservação do meio ambiente;

  • Empreendedor: Seus aprendizados em solução de problemas, criatividade e persuasão se assemelham às habilidades que um empreendedor possui. Além disso, a experiência com conceitos abstratos e interação humana podem fazer de você um concorrente diferenciado.

Onde posso estudar arquitetura?

São várias as faculdades que oferecem esse curso. Uma boa dica são as Instituições de Ensino do Grupo Afya. Veja os nomes das que possuem Arquitetura e Urbanismo entre as suas opções de graduações oferecidas:

Como você pôde perceber, são diversas as possibilidades de atuação no mercado da Arquitetura e Urbanismo. Agora que você já conhece algumas delas e sabe um pouco mais sobre o curso, que tal refletir sobre o futuro? Se você está pensando em começar essa graduação, saiba como se destacar no seu primeiro ano de faculdade.

Escrito por Redação Afya

    Banner_InfoEnem

    Categorias

    Veja todos