Pedro Ramos - mar 19, 2020

Algumas informações sobre Medicina que você desconhecia

Antes de fazer vestibular é importante pesquisar sobre a profissão que pretende exercer,  para estar seguro de que você está fazendo a escolha certa. Jornadas de trabalho, salários e regulamentação das atividades laborais estão entre as preocupações mais comuns dos estudantes.

Hoje vamos tratar das principais informações sobre Medicina que provavelmente você não sabia, mas que podem te ajudar a definir os rumos da sua carreira. O Brasil possui atualmente 451,7 mil médicos. Mas não se assuste! Proporcionalmente à população no País essa quantia não é tão grande e ainda há espaço e emprego para novos profissionais.

Se você quer saber mais sobre a área de Medicina confira o que lhe espera depois da formatura:

Jornadas de trabalho

Os médicos possuem uma jornada árdua, muitas vezes conciliando mais de um emprego. É comum, por exemplo, o profissional fazer plantão em hospitais e clínicas e também atender com horário marcado em consultório particular.

A quantidade de horas que um médico pode trabalhar semanalmente já foi tema de bastante polêmica. O salário mínimo do médico é regulamentado pela lei nº 3.999/1961, que fala em jornada de trabalho diária de duas a quatro horas por dia (20 horas semanais). 

No passado, esse texto já foi entendido como jornada reduzida, porém a interpretação mais recente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) é de que ele se refere apenas ao salário mínimo para quatro horas, sendo que o médico, assim como profissionais de outras áreas, pode trabalhar até oito horas por dia e ainda fazer duas horas extras. 

Sobre o plantonista, que em geral trabalha 12 horas seguidas, não há regulamentação específica. Ele possui os mesmos direitos trabalhistas que os profissionais que cumprem outras jornadas de trabalho.

Salário de um Médico

Pela legislação, o salário mínimo do médico, para 20 horas semanais, é de três vezes o salário mínimo no País ou na região onde ele se encontra (há Estados do Brasil que possuem legislação com mínimo regional maior que o nacional). 

Atualmente isso corresponde a R$ 2,9 mil. Mas na maioria das vezes os médicos ganham bem mais que isso. A Federação Nacional dos Médicos (FENAM), entidade sindical que representa a categoria, sugere que o mínimo para 20 horas semanais seja de R$ 14,1 mil

Porém, a remuneração varia bastante conforme a especialidade que ele escolheu. Logo depois da formatura, a maioria dos médicos faz a Residência, que é uma especialização para ter o título de especialista. Nesse período, a bolsa é de R$ 3,3 mil (valor regulamentado pelo Ministério da Educação).  

Para as especializações preferidas no Brasil a média salarial de acordo com a pesquisa Catho é:  

  • Cirurgião Plástico: R$ 22,5 mil
  • Cirurgião: R$ 20,6 mil
  • Ortopedista: R$ 15,7 mil
  • Anestesista: R$ 13,7 mil
  • Oftalmologista: R$ 10,9 mil
  • Ginecologista: R$ 8,4 mil
  • Cardiologista: R$ 7,9 mil
  • Clínico Geral: R$ 7,7 mil
  • Médico do Trabalho: R$ 7,7 mil
  • Pediatra: R$ 6,9 mil

Conselho Federal de Medicina

É o órgão que legalmente tem a função de fiscalizar os médicos. Ele foi criado em 1951 e suas principais atividades estão ligadas ao registro profissional do médico e à aplicação de sanções em condutas que violam o Código de Ética Médica.

Conhecendo mais sobre Medicina você está disposto a encarar essa atividade, que mais que uma profissão é uma vocação que envolve lidar e cuidar de outras pessoas? Então confira também nosso post Como estudar para ser aprovado em Medicina.

Como estudar para ser aprovado em Medicina

Escrito por Pedro Ramos