Pedro Ramos - jul 3, 2019

A importância do enfermeiro na rotina de um hospital

Sabemos que aqueles que finalizaram o curso de Enfermagem se tornam enfermeiros e estão aptos para gerir uma equipe de enfermagem e promover todo cuidado ao paciente. Entretanto, essa é uma forma superficial para definir o trabalho desse profissional, até porque a sua rotina dentro de um hospital depende muito do setor em que foi alocado na instituição, bem como sua área de especialização.

Quer entender mais a fundo como um enfermeiro atua? Continue acompanhando este artigo e veja o que preparamos!

enfermagem

Diferenças entre técnico de enfermagem e enfermeiro

Para ser capaz de atuar na área, o enfermeiro precisa ter concluído o Bacharelado em Enfermagem, por meio de uma graduação que dura cerca de 5 anos e é oferecida em uma das faculdades aprovadas pelo MEC (Ministério da Educação),  como:

Seu campo de atuação é amplo, porque trabalha em diversos níveis de atendimento, incluindo os quadros de maior complexidade clínica. Como informado acima, o enfermeiro é quem presta os cuidados necessários aos pacientes, em conjunto com toda a equipe multiprofissional.

Já o técnico de enfermagem trabalha na equipe de Enfermagem e é um profissional especializado em um curso profissionalizante, com duração de até 2 anos. Sua função consiste no atendimento de pacientes em qualquer complexidade, como aqueles em  situação de pré e pós-operatório, na classificação de risco, no núcleo de regulação ou em exames diagnósticos.

Esse profissional também pode atender casos mais graves na instituição de saúde, a exemplo das alas de urgência e emergência, tanto clínicas quanto cirúrgicas, adulto e infantil. Mas, todo o seu trabalho é supervisionado pelo enfermeiro.

Papel do enfermeiro na rotina de um hospital

Depois de se formar no curso de Enfermagem, o enfermeiro assume um posto nos hospitais que podemos chamar de “linha de frente”.

Isso significa que é de sua responsabilidade prestar os primeiros atendimentos aos pacientes recém-chegados, realizar exames preliminares, cuidar da higiene e conservação do local, gerir os medicamentos prescritos e acompanhar o quadro geral dos pacientes internados.

É fundamental que ele trabalhe em conjunto com a equipe multiprofissional e exerça suas atividades de acordo o prontuário de cada paciente. É também de sua responsabilidade determinar e supervisionar as ações do time técnico durante a execução e prescrição dos medicamentos.

Média salarial de cada profissional

Como você deve imaginar, os ganhos são diferentes para o enfermeiro e o técnico de enfermagem. Segundo pesquisas realizadas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, um enfermeiro recebe de salário cerca de R$3.200,00 mensais. Um técnico de enfermagem, por outro lado, possui uma remuneração média de R$1.599,00 mensais.  

Essa diferença salarial está ligada ao nível de responsabilidades atribuídas a cada especialização. Um enfermeiro, por exemplo, tem autonomia para liderar a equipe técnica, supervisionar o atendimento aos pacientes, coordenar o Centro Cirúrgico, a Central de Esterilização de Materiais, além de atuar no setor de Controle de Infecções, Revisão de Prontuários e Óbitos.

Ainda de acordo com o Caged, o curso de Enfermagem, tanto a graduação quanto a formação técnica, foram as áreas que mais receberam alunos e profissionais capacitados em 2018. No total, foram realizadas mais de 50.000 contratações sob o regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) ao longo do mesmo ano. Se trata de um segmento do mercado que está sempre buscando novos candidatos.

Agora que você já sabe como um enfermeiro atua em um hospital, acesse o nosso site e saiba como podemos lhe ajudar a construir sua carreira na Enfermagem!

Conheça a AFYA

Escrito por Pedro Ramos

    Banner_BlogVest (1)